New York Times volta a destacar Alentejo | New York Times highlight Alentejo again

O New York Times elaborou um artigo sobre o Alentejo, tendo por base uma experiência pessoal.
O editor conta a história da sua viagem de 5 dias a Portugal, mais concretamente ao Alentejo, fazendo referência a algumas características da região alentejana, como por exemplo, as casas típicas alentejanas, as vinhas, e os preços acessíveis para um dos “prazeres europeus”.

Começa por referir que ficou surpreso com a rapidez com que saiu do aeroporto e chega ao Alentejo, “uma realidade completamente diferente”. Faz ainda uma curta referência à passagem pela maior ponte da Europa, a Ponte Vasco da Gama.

Passando por Montemor-o-Novo, o editor revela que gosta de apelidar estas regiões como “Corktugal”, em português: “Cortiçatugal”, pois Portugal apresenta uma grande quantidade de sobreiros.

“Portugal é um dos países com maiores exemplos de biodiversidade concentrada no mundo.”

Faz referência ao recém Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO, o Cante Alentejano, e ainda à gastronomia local como o Arroz de Pato e o Porco Preto.

Em viagem a Monsaraz e Marvão, os dias foram passados numa “rota dos vinhos” provando alguns dos tradicionais vinhos e visitando alguns miradouros com paisagens panorâmicas, museus, entre outros.

“Portugal, e especialmente o Alentejo, acorda todos os dias com a sua própria importância, e assim, é vivo e fresco.”

O editor termina dizendo que esteve cinco dias suspenso da vida real, e que Portugal lhe ofereceu duas coisas: “Uma visão tranquilizadora da adaptação do Humano à Natureza ao longo do tempo”, e “um roteiro pelo mágico Alentejo, com alguns dos melhores comes e bebes da minha vida.”

Leia o artigo na íntegra aqui.

Alentejo_Silveiras_yPanoramica_18Maio2012_G+

The New York Times released an article about Alentejo, based on a personal experience.

The editor tells the story of its 5 day trip to Portugal, specifically to the Alentejo, referring to some characteristics of the Alentejo region. Such as the Alentejo typical houses, vineyards, and affordable prices for one of the “European pleasures.”

First of all, was surprised by how quickly left the airport and reaches the Alentejo, “a completely different reality.” Makes even a short reference to the passage by the longest bridge in Europe, the Vasco da Gama Bridge.

Going through Montemor-o-Novo, the publisher reveals that likes to nickname these regions as “Corktugal”, in Portuguese: “Cortiçatugal” because Portugal has a lot of cork trees.

“Portugal is one of the countries with the most concentrated examples of biodiversity on earth.”

Refers to the newly Intangible Heritage of Humanity by UNESCO, the Canto Alentejano, and even the local cuisine as the Duck Rice and Pork.

Travelling to Monsaraz and Marvão, the days were spent in a “wine route” tasting some of the traditional wines and visiting some sights with panoramic landscapes, museums, and others.

“Portugal, and especially the Alentejo, still waking up to its own worldly importance, and as a result, still vivid and sparklingly fresh.”

The editor ends by saying that he had been suspended five days of real life, and that Portugal offered him two things: “a reassuring insight into the adaptability of human nature over time” and “a tour by the magic Alentejo, with some of the very best eating and drinking of my life.”

Read the full article here.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s