A nova aposta do Japão

O Japão está a investir no Turismo orientado para os Muçulmanos, de forma a cativar a chegada de mais turistas, sendo que ao mesmo tempo, o destino, se prepara para receber os Jogos Olímpicos, em 2020. Para além da certificação e da alteração das ementas dos restaurantes no destino, o Japão tem desenvolvido acções de formação, junto a estabelecimentos hoteleiros e tem vindo a criar infra-estruturas capazes de responder às necessidades deste nicho de mercado, como a criação de salas de oração nos aeroportos.

Segundo o estudo desenvolvido pela DinarStandard, empresa que desenvolve estudos a mercados nicho, especializada nos mercados emergentes muçulmanos, este turista viaja maioritariamente para a Malásia, Turquia, EAU, Rússia, França e Itália. De acordo com o mesmo estudo, o turista muçulmano tem necessidades específicas que necessitam de ser satisfeitas (Need to Have), mas procura também uma experiência única (Good to Have). Por outro lado, existem pessoas mais conservadoras, que gostariam que os destinos proporcionassem mais experiências e infra-estruturas orientadas para os muçulmanos. (Nice to Have).

Need to Have: Alimentos Halal e espaços para rezar, que no caso de se oferecer uma visita full day é fundamental incluir o tempo necessário para orar.
Good to Have: Refeições e Serviços orientados para os muçulmanos, especialmente durante o Ramadão, em que os mesmos consomem refeições em horários distintos à generalidade dos turistas.
Nice to Have: Os muçulmanos mais conservadores apreciam estabelecimentos hoteleiros que não vendam bebidas alcoólicas e que não tenham casinos. Por outro lado, procuram unidades hoteleiras que ofereçam infra-estruturas/serviços orientados para as mulheres muçulmanas, como a divisão das piscinas.

Segundo o inquérito desenvolvido pela DinarStandard, dos 922 inquiridos, 66,8% procura alimentos Halal, sendo que na maioria dos destinos europeus, em particular em Portugal não existe oferta suficiente para este mercado. 30,1 % Compra viagens de forma individual directamente no site da companhia aérea ou do hotel. Constatou-se também que os turistas muçulmanos que visitam a Austrália permanecem em média 3 semanas no destino e gastam, em média por pessoa 7.000 dólares, o que significa 3x mais do que a média Global.

GLOBAL

Apesar deste mercado nicho ser bastante promissor, estimado em 2011, em 126 mil milhões de dólares (US), existem estratégias de planeamento e promoção turística que são necessárias ter em conta quando se investe no mercado muçulmano. Em primeiro lugar é fundamental perceber se existe mercado, no caso da Alemanha, que se encontra em 20º lugar, como um destino eleito pelos muçulmanos, justifica-se o investimento em ‘Halal Tourism’, posteriormente, será necessário identificar e desenvolver os temas-chave, como os alimentos Halal e os espaços de oração. Após a identificação da procura e da oferta será necessário desenvolver uma estratégia de Customização (ex. canais de distribuição utilizados) e uma Estratégia de Marketing, promovendo as características distintivas do destino.

Para mais informações aqui

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s