Os Produtos Turísticos em Portugal

Portugal tem vindo a ser declarado como um destino que apresenta como produtos estrela “Sol e Mar”, “Vinhos” e “Golfe”. Mas a verdade é que há cada vez mais produtos em Portugal que têm vindo a ser desenvolvidos e que tendem a aumentar a frequência em que são procurados. O Turismo de Portugal apresentou dados sobre alguns dos produtos, sendo que o “Turismo Religioso e Cultural”, o “Turismo de estadias de curta duração” e o “Turismo de Natureza” são produtos que têm vindo a transformar-se em apostas para o futuro.

2333

Os mercados emissores de circuitos turísticos religiosos e culturais têm como objetivo melhorar os itinerários, repartindo-se em vários segmentos para vertentes temáticas.Neste setor apresenta-se uma previsão de 47,9 milhões de viagens para 2015 e de 58,3 milhões para 2020, valores em crescimento que fazem esquecer os 41 milhões de viagens em 2011. Os principais mercados impulsionadores dos circuitos turísticos religiosos e culturais na Europa são a França, Itália, Escandinávia, Alemanha, Rússia, Reino Unido e Espanha, que corresponde a 62% do mercado europeu. Sendo que os mercados de relevância estratégica no desenvolvimento deste produto que fazem concorrência são a Espanha, França e Itália. Ainda assim Portugal pode concorrer com fatores como:

• Património e rotas religiosas como Braga, Guimarães, Porto, Lisboa.

• Fátima, local de peregrinação do culto mariano;

• Vasto e diverso património histórico e cultural;

Os mercados emissores de viagens de estadia de curta duração em cidade, têm como objetivo a dinamização das estadias, podendo introduzir recursos culturais, itinerários, oferta de experiências e eventos que promovam a atratividade das cidades. As estadias de curta duração em cidade são importantes impulsionadoras de viagens no continente europeu. O crescimento anual traduz-se numa evolução de 2% a 3% da última década para 5% a 6% nos próximos anos. Este produto além de potencializar atrações turísticas e empresas na envolvência da cidade, poderá também ajudar a alargar a procura turística fora da cidade. Neste setor é possível verificar um acréscimo ao longo dos anos, sendo que em 2011 apresentou cerca de 46,4 milhões de viagens e em 2015 já se estima 56,4 milhões de viagens. Os números para 2020 são estimados em 72 milhões de viagens. Os mercados que mais emitem estadias de curta duração na Europa são a Alemanha, Reino Unido, Escandinávia, Espanha, Holanda, Rússia, Itália e França que representa 71% do mercado europeu. Portugal, com Lisboa e Porto, poderá competir com os seguintes fatores:

• Boas acessibilidades e segurança, hospitalidade e tolerância.

• Luminosidade (Lisboa) e clima ameno;

• Reconhecimento e projeção internacional de Lisboa como destino para estadias de curta duração.

Os mercados emissores do Turismo de Natureza relatam como principal objetivo a estruturação da sua oferta através do meio rural e de segmentos mais ativos, como passeios, sejam a pé, de bicicleta ou até mesmo a cavalo, de observação de aves, entre outros, constituindo um melhoramento na formação dos recursos humanos. Alem do objetivo e dos meios para o atingir devemos compreender que um turista de natureza procura a paz e a tranquilidade, o repouso e a autenticidade proporcionada pelo meio rural e que ambiciona exercer atividades no destino, como eco resorts e agroturismo. Este produto tem um crescimento esperado de 5% ao ano, nos próximos anos. Neste setor, em 2011, registou-se 16,8 milhões de viagens com este propósito, sendo que para 2015 se prevê um aumento para 20,4 milhões e para 2020 de 26,1 milhões de viagens. Os principais mercados emissores de turismo de natureza no nosso continente são a Alemanha, Reino Unido, Holanda, Escandinávia, França e Itália que constitui 91% do mercado europeu. Portugal terá de competir com os seus melhores fatores:

• 90% do território é considerado zona rural e 23% do território português é formado por Áreas Protegidas, forte valor natural e de biodiversidade ao nível da fauna, flora e da qualidade paisagística e ambiental.

• Variedade e qualidade de paisagens e elevada diversidade de habitats naturais a curta distância e que se situam para além das zonas classificadas habitats de montanha e floresta, rios e estuários, lagoas e arribas costeiras, ilhas, entre outros.
• Elementos qualificadores do destino – arquipélago dos Açores praticamente inexplorado, raça de cavalos lusitanos e de garranos no Gerês, observação de mamíferos marinhos, diversidade de aves e paisagens da serra de Sintra e Douro, classificadas como património mundial natural UNESCO.

Anúncios

Um pensamento sobre “Os Produtos Turísticos em Portugal

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s